Descrição

Sinopse

Monólogo onde o humor judaico está presente em 90% da encenação, se transformando em uma oportunidade ideal para falarmos de solidão e envelhecimento. A peça se passa em 1984, na sala de um apartamento de classe média do Bom Retiro, onde dona Fayga Goldstein prepara um jantar para receber seu único filho, Davi, que nesse dia estaria completando 50 anos de idade.

 

Serviço

Teatro Candido Mendes – Rua Joana Angélica, 63, Ipanema. Tel. (21) 3149-9018

Dias e horários: Quartas-feiras 08, 15, 22 e 29 de maio, às 19 horas.

Ingressos: R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia entrada)

Duração: 55 minutos

 

Ficha Técnica

Texto e atuação – José Leon Zylbersztajn

Participação especial – Munique Basnasque.

Direção musical e Direção geral – Márciah Luna Cabral

Supervisão de texto – Marcelo Madureira

Iluminação – José Cosme Zezinho

Cenários e Figurinos – Instituto ARTEDU

 

Outras Informações

O Guia Prático da Mãe Sofredora é um monólogo onde o humor judaico está presente em 90% da encenação, se transformando em uma oportunidade ideal para falarmos de solidão e envelhecimento.

A peça se passa em 1984, na sala de um apartamento de classe média do Bom Retiro, onde dona Fayga Goldstein prepara um jantar para receber seu único filho, Davi, que nesse dia estaria completando 50 anos de idade.

Enquanto aguarda, ansiosa, a chegada do filho querido, ela divide com a plateia as dificuldades de ser judeu e, principalmente, de ser uma mãe judia.

Como ela mesmo fala no início da peça: Não é qualquer mãe judia que é uma mãe judia. Existem técnicas de preparação. Técnicas de sofrimento básico.

Intercalando humor com momentos de melancolia, a peça tem um desfecho surpreendente.

E, ao final de tudo chegamos à conclusão que mãe é mãe em qualquer religião ou nacionalidade.